sábado, 4 de setembro de 2010

O SONHO

Patio del cuarto dorado - fotosallhambra.es


Imagine uma casa, espaçosa e amena,

com lembranças de todas as culturas ali;

com um pátio interior em estilo mourisco,

e um pomar refrescado por um chafariz.


Num salão com lareira, de janelas antigas,

que por tras das cortinas mostra um belo jardim,

idealizo você numa tarde chuvosa,

de pantufas macias e roupão de dormir,

entre taças de vinho, num tapete deitada,

sorridente e dengosa lendo um livro pra mim.


Imagino nós dois nessa casa de sonhos,

namorando sem pressa pela noite sem fim…

Só o murmúrio da chuva nas calçadas vazias,

e você, aconchegada, bem juntinho de mim!


E nos dias de folga, com suas noites sem sono,

nessa casa com sala, com lareira e jardim,

com seu pátio mourisco, seu pomar e sua fonte

—que nas tardes de fogo chuviscava sem fim—

nessa casa enfeitada com as cores do mundo,

entre beijos e risos e leituras afins,

imagino um romance de canzone italiana,

em detalhes barrocos. E se não for assim,

eu prefiro, querida, continuar solitário,

e pra sempre, ad eternum, sonhar e dormir!



Dario Garcia ( Uruguay)


Postar um comentário